Games e jogos: Como trabalhar com jogos
Games e jogos: Como trabalhar com jogos, Fonte: FreePik.

Games e jogos: Como trabalhar com jogos

Você sabe como trabalhar com jogos eletrônicos e digitais? Esse é um dos mercados de trabalho mais rentáveis da atualidade, que ganhou destaque e tende a crescer, ganhar atenção e respeito.

Neste texto você irá descobrir muito sobre a indústria e sobre as diversas carreiras existentes neste ramo do entretenimento, além de saber mais acerca dos exorbitantes ganhos de jogadores profissionais.

Quais são as profissões na área de games

Como em muitos outros setores da indústria mundial, a área de games também oferece uma gama considerável de opções para diferentes tipos de especialistas, como artistas, programadores e muitos outros.

No geral, os games são um dos produtos que mais rendem em todo o mundo. Nesta última década, os jogos eletrônicos passaram a movimentar mais dinheiro que as várias produções de sucesso internacional de Hollywood.

Um dos dados mais famosos que circularam pela internet por volta de 2014, foi o que afirmava haver mais de 1,2 bilhão de gamers ao redor do mundo. Esse dado é confirmado para o Brasil pelo artigo “Mais da metade dos brasileiros joga games eletrônicos”, publicado pela Forbes Brasil em 2019:

  • 66,3% dos brasileiros jogam games eletrônicos;
  • 53% dos gamers brasileiros são mulheres;
  • 83% do público utiliza seus smartphones para jogar, seguidos por 48,5% dos que jogam em consoles de mesa;
  • 60,3% do público entrevistado conhece a modalidade de eSports, e 48% deles afirma já terem participado de algum evento do tipo;
  • 77,3% dos entrevistados que possuem filhos, afirmam aprovar e incentivar eles a jogar.

Saiba mais dicas de entrevista para emprego enonline

Esses dados comprovam o quanto a sociedade tem evoluído acerca de suas antigas concepções acerca dos jogos eletrônicos. Por esse motivo, é muito provável que apesar de já estar entre os gigantes mundiais, o mercado de games possui uma tendência a crescer cada vez mais nos próximos anos.

Esse fato é elevado ainda mais por causa da proximidade do lançamento dos consoles de nova geração, como o Playstation 5 e o Xbox Series X.

As carreiras promissoras na indústria de games

Muitos possuem o sonho de um dia conseguirem trabalhar com o desenvolvimento de algum jogo eletrônico, pois quando se trabalha com algo que você ama, o emprego deixa de ser uma necessidade financeira, e passa a se tornar um passatempo divertido.

Esse desejo pela experiência de diversão no trabalho dos sonhos é algo amplo, que não se aplica apenas neste mercado, mas sim, em todos os tipos de empregos em qualquer lugar.

Muitos pensam que ao trabalhar com jogos, você precisa ser um designer ou programador, mas essa área vai muito além disso. Não é à toa que muitos dos jogos AAA (maior classificação de orçamento nos jogos) chegam a passar os custos de muitos filmes e os ganhos de muitos artistas musicais.

Com isso em mente, caso você possua uma paixão por jogar e a curiosidade por saber sobre os processos por trás dos jogos, você tem chances de possuir os requisitos para fazer parte da equipe de algum dos milhares de estúdios de desenvolvimento ao redor do mundo. Caso esteja interessado em saber mais, confira abaixo as principais e mais promissoras carreiras nesta indústria.

  1. Designer de Experiência: são aqueles que criam regras e desenvolvem funções dentro de um jogo, são responsáveis por garantir que o jogador tenha uma boa experiência ao jogar;
  2. Designer de Arte: são os profissionais que se dedicam a criar os modelos de cenários, personagens e os demais aspectos visuais de um jogo;
  3. Animador: são pessoas capacitadas a desenvolver animações de movimentos e as diversas interações que ocorrem no jogo. Um animador pode se especializar e trabalhar com modelos 2D e 3D;
  4. Programador: são eles que possibilitam a funcionalidade de todas as partes em conjunto, por meio da utilização das mais promissoras e eficientes linguagens de programação e engines do mercado;
  5. Designer de UI e UX: apesar de serem áreas diferentes, ambos trabalham em conjunto e são fundamentais para uma boa experiência em uma jogatina;
  6. O profissional que trabalha com UI (User Interface – Interface de Usuário) é quem cria a arquitetura, displays, botões e elementos interativos em um jogo.
  7. Já o profissional em UX (User Experience – Experiência de Usuário) é quem proporciona as definições de possíveis caminhos, atalhos e outros elementos de navegação em um jogo.
  8. Designer de Áudio / Compositor / Artista de SFX: esses três tipos de especializações possuem semelhanças por tratarem de elementos auditivos, porém, cada um trabalha com uma função específica;
  9. O designer de áudio é responsável por projetar e encaixar os sons em suas devidas partes no jogo. O compositor é quem cria as melodias e a trilha sonora. Já o artista de SFX, é o encarregado por criar os efeitos sonoros do jogo.
  1. Roteirista ou Designer de Narrativa: são eles quem desenvolvem a narrativa de uma trama, de forma a criar e cuidar de elementos de uma história e dos vários textos encontrados e então mostrados em tela.
  2. PO – Product Owner: um profissional na área também chamada de “Produtos Digitais”, é o encarregado por garantir a criação dos jogos, e que é responsabilizado pela organização e coordenação dos envolvidos no projeto. Em resumo, é quem gere e analisa e define estratégias para a execução e entrega do produto.
  3. Testador / QA – Quality Assurance: é entregue a estes profissionais a função de testar níveis ou fases de um jogo, com o intuito de descobrir possíveis falhas e bugs no código fonte. Ele efetua os testes ao jogar repetidamente partes seletas do produto, a partir da utilização de todas as opções de interação e ação criadas até então.
  4.  Programador de Redes: é quem foca seus esforços em criar e então executar manutenções em funções online de um jogo. Esse profissional mexe muito com o banco de dados, backend e as diversas conexões do projeto.
  5. Designer de Níveis (Level Designer): é quem faz a arquitetura e então monta os níveis de um game, que coloca em meio aos cenários os seus devidos NPCs, objetos e diversos outros elementos.
  6. Artista de VFX (Efeitos Visuais): é o especialista e encarregado por criar muitos efeitos, como rastros de pegadas, partículas (fumaça, chuva, poeira, neve, etc.), fogo, água, sangue, magias e por aí em diante.
  7. Produção / Marketing / Direção Executiva: esses especialistas possuem funções distintas dentro do projeto, porém, estão reunidas por serem as mais “comuns” em meio ao desenvolvimento de um jogo.
  8. O primeiro é quem cuida de metas e cronogramas, de forma a focar muito na economia criativa. O segundo é quem cuida da imagem pública e divulgação do game. Por fim, o terceiro é quem obtém os investimentos necessários para dar procedência ao desenvolvimento do produto.

Como foi visto, e ainda existem muito mais a ser comentado, são muitas as opções de carreira e as especializações necessárias para se progredir em um projeto como este. Afinal de contas, de uma forma ou de outra, os games podem gerar os mais derivados tipos de oportunidades de emprego.

Quanto ganha um gamer profissional

Assim como a carreira de qualquer atleta, os jogadores profissionais são considerados esportistas digitais por conta de seus treinos diários, domínios em técnicas e desenvolvimento de estratégias de ação em meio às competições em que participam.

Time de gamers celebrando
FreePik

Se o jogador tiver disciplina, talento e habilidades proporcionadas por sua experiência e treino, suas chances de ganhar um bom dinheiro com aquilo que ama é bem grande.

De acordo com a matéria do G1, os ganhos de um destes atletas digitais pode variar de R$ 2 mil a R$ 100 mil por campeonatos e ou eventos.

Contudo, os valores poder ir além do que foi comentado acima. Caso o jogador consiga escalar seu nome para entre os melhores do seu país, ou até, entre os melhores do mundo, seu salário pode até mesmo chegar à casa do milhão.

Os 3 maiores exemplos de gamers bem pagos são:

  1. KuroKy – Jogador de Dota 2 (já arrecadou cerca de R$ 8 milhões);
  2. Faker – Jogador de League of Legends (já arrecadou mais de R$ 4 milhões);
  3. FalleN – Jogador de Counter-Strike (já arrecadou cerca de R$ 3 milhões).

Esses valores estão bem longe da realidade da maioria dos brasileiros. É o sonho de muitos jogadores.

Quanto ganha um gamer profissional de CS:GO

Counter Strike: Global Offensive é um jogo de tiro em primeira pessoa lançado para PCs pela Valve, em 2012. Ele é o quarto jogo da franquia e possui seu gameplay focado no multiplayer, onde dois times, um de terroristas e outro de anti-terroristas, devem batalhar em diversos mapas e modos de jogo, que utiliza armas brancas e armas de fogo.

Garota jogando games
FreePik

Games e jogos – Quanto ganha o profissional de CS:GO? Fonte: FreePik.

Esse jogo é um dos mais famosos e rentáveis no eSporte, e que possui muitos exemplos de gamers que seguem uma carreira de sucesso no universo do jogo. Confira os principais jogadores profissionais de CS logo abaixo.

  • Xyp9x (Andreas Højsleth) – recebeu US$ 963.721,90 apenas em 2018;
  • Dupreeh (Peter Rasmussen) – recebeu US$ 960.922,74 apenas em 2018;
  • dev1ce (Nicolai Reedtz) – recebeu US$ 928.423,21 também apenas em 2018.

Por fim, se for somado os totais de toda carreira de Peter Rasmussen e Andreas Højsleth, passam da marca de US$ 1,75 milhão. E o terceiro jogador, Nicolai Reedtz, chega ao todo a marca de US$ 1,71 milhão.

Quanto ganha um gamer profissional de LoL

League of Legends é um jogo focado no gênero MOBA (multiplayer online de batalha de arena) ambientado em um universo de fantasia. O jogo foi disponibilizado para PCs pela Riot Games, em 2009.

O objetivo do jogo é controlar os campeões disponíveis, em times, em vários mapas e modos de jogo. O seu modo mais popular é o que dois times devem destruir o nexus (uma construção localizada na base inimiga) um do outro.

ESPN

Na ESPN (a qual transmite muitos dos jogos e campeonatos de LoL) a média salarial de jogadores de equipes da liga europeia passam de 250 mil euros por ano.

OpTic Gaming

Com base nas informações da OpTic Gaming, o salário médio dos jogadores de um campeonato norte americano chega a US$ 327 mil ao ano.

Lucas Simon

Já de acordo com o jogador profissional brasileiro Lucas Simon, um dos fundadores da equipe INTZ (uma das mais principais do nosso país no ramo e no game em questão), a média de salário de seus membros de equipe varia de R$ 3 mil a R$ 20 mil. Só que os jogadores que mais ganham são os experts e estes são minoria.

Qual é o salário de um designer de games?

É claro que a média de ganhos salariais de um profissional envolvido no desenvolvimento de um jogo eletrônico pode variar de acordo com a sua função no projeto.

Como já especificamos e falamos um pouco sobre quais são algumas das mais importantes funções de um desenvolvedor, agora, vamos falar de forma direta e resumida sobre os ganhos médios de um especialista em design de jogos.

Um Designer de Games, assim como os demais, esse profissional pode possuir uma renda que varia de acordo com o porte de sua empresa e de sua experiência e conhecimentos próprios. Resumidamente, do menor valor ao maior, de acordo com os dois requisitos citados, o seu salário pode ir de R$ 983,12 a R$ 4.056,35.

Qual é o salário de um desenvolvedor de games?

Um Desenvolvedor de Games é o então já citado programador e ou engenheiro de software. Este trabalhador é contratado por conta de referências em seu currículo e cursos de qualificação, e é difícil ser contratado caso apenas tenha apenas experiência própria e autodidata.

Aproveite e leia o artigo de Como elaborar um currículo.

O salário anual de alguém responsabilizado por este tipo de papel pode variar de US$ 70 mil a US$ 130 mil.

Qual é o salário de um game tester?

Um Tester de Games, pode trabalhar de forma não profissional, através do trabalho como horista, assim o seu salário varia conforme o acordo feito com os encarregados pelo projeto.

Mulher testando games
FreePik

Games e jogos – Salário de game tester. Fonte: FreePik

Já um testador oficial e profissional, pode ter um salário mensal inicial de R$ 1.300, os valores são escalados de acordo com as exigências do projeto e profissionalismo do tester.

Quanto ganha um Youtuber e ou Streamer de Games?

Entre as várias áreas de trabalho no mercado gamer, a mais fácil de se adentrar e subir em números com certeza é a de influenciador digital. Por meio de canais online de transmissão e compartilhamento de vídeos, como o Youtube e a Twitch, pessoas de qualquer idade podem criar seus próprios conteúdos e lucrar com isso.

Jovem gamer celebrando
FreePik

Quanto ganha um Youtuber ou Streamer? Fonte: FreePik.

De maneira descontraída, ou com uma abordagem mais profissional, estes influencers podem faturar uma boa quantia se alcançarem consideráveis números de inscritos, visualizações, curtidas e compartilhamentos.

Novamente de acordo com a Forbes, esses são os 10 influencers gamers mais bem pagos de 2019:

  1. Ninja (Tyler Blevins) – US$ 17 milhões;
  2. PewDiePie (Felix Kjellberg) – US$ 15 milhões;
  3. Markiplier (Mark Fischbach) – US$ 14 milhões;
  4. Shroud (Michael Grzesiek) – US$ 15,5 milhões;
  5. DanTDM (Daniel Middleton) – US$ 12 de milhões;
  6. VanossGaming (Evang Fong) – US$ 11,5 milhões;
  7. Jacksepticeye (SEan McLoughlin) – US$ 11 milhões;
  8. TimTheTatman (Timothy Betar) – US$ 8 milhões;
  9. Nickmercs (Nick Kolcheff) – US$ 6 milhões;
  10. Preston (Preston Arsement) – US$ 4 milhões.

É válido lembrar que esses são os maiores do mundo, então suas rendas tendem a passar até mesmo jogadores profissionais de torneio, porém, alguns dos mais famosos no Brasil chegam a ganhar valores consideráveis, muitas vezes recebem a soma de 4 salários mínimos atuais.

Quais são os cursos para aprender a criar jogos?

Sem sombra de dúvidas muitos podem vir a adquirir os vários conhecimentos da área de desenvolvimento de games por conta própria, em meio a pesquisas e estudos individuais, baseados apenas em sua curiosidade e paixão.

Esse na realidade é o primeiro passo para seguir esse tipo de carreira. A vontade e a paixão são requisitos que serão exigidos pelos estúdios e empresas, mas junto a isso, a certificações e qualificações possuem muita influência ao seu favor.

Como você viu e agora tem em mente, após ter lido o conteúdo de hoje, são muitas as especialidades exigidas em meio a um projeto do tipo, e quanto maior e mais ambiciosos ele for, mais tipos de profissionais são necessários. Com isso em mente, veja alguns dos principais cursos para um desenvolvedor de jogos:

  • Jogos Digitais;
  • Artes Visuais;
  • Design Gráfico;
  • Design de Games;
  • Engenharia de Software;
  • TI – Tecnologia da Informação;
  • Engenharia de Computação;
  • Ciência da Computação;
  • Jornalismo;
  • Publicidade e Propaganda;
  • Marketing.

Por fim, deve-se ir atrás dos muitos cursos técnicos, tecnólogos e bachareladas para poder obter os conhecimentos corretos e trilhar seu caminho dos sonhos em meio aos trabalhos da indústria de jogos eletrônicos e digitais.

Deixe uma resposta